Resenha: Um Tom Mais Escuro de Magia - V. E. Schwab

Olá, pessoal!


Voltando com as resenhas no blog, vim trazer minha última leitura pra vocês.

Resenha: Um tom mais escuro de magia – V. E. Schwab


Sinopse: Um universo de aventuras audaciosas, poder e múltiplas cidades de Londres

Kell é um dos últimos Viajantes — magos com uma habilidade rara e cobiçada de viajar entre universos paralelos conectados por uma cidade mágica. Existe a Londres Cinza, suja e enfadonha, sem magia alguma e com um rei louco — George III. A Londres Vermelha, onde vida e magia são reverenciadas, e onde Kell foi criado ao lado de Rhy Maresh, o boêmio herdeiro de um império próspero. A Londres Branca: um lugar onde se luta para controlar a magia, e onde a magia reage, drenando a cidade até os ossos. E era uma vez… a Londres Negra. Mas ninguém mais fala sobre ela. Oficialmente, Kell é o Viajante Vermelho, embaixador do império Maresh, encarregado das correspondências mensais entre a realeza de cada Londres. Extra-oficialmente, Kell é um contrabandista, atendendo pessoas dispostas a pagar por mínimos vislumbres de um mundo que nunca verão. É um hobby desafiador com consequências perigosas que Kell agora conhecerá de perto. Fugindo para a Londres Cinza, Kell esbarra com Delilah Bard, uma ladra com grandes aspirações. Primeiro ela o assalta, depois o salva de um inimigo mortal e finalmente obriga Kell a levá-la para outro mundo a fim de experimentar uma aventura de verdade. Magia perigosa está à solta e a traição espreita em cada esquina. Para salvar todos os mundos, Kell e Lila primeiro precisam permanecer vivos.


Aqui temos uma típica fantasia YA, com enredo perfeitamente construído e pontas muito bem amarradas. A narrativa é em terceira pessoa e seguimos predominantemente os passos de Kell (um mago viajante, criado no palácio da Londres Vermelha, que consegue se transportar entre as mais diversas Londres "interdimensionais")  e Lila (uma batedora de carteiras comum da Londres Cinza).

O leitor é transportado a um universo rico em detalhes e muito atraente, onde cada Londres possui sua particularidade e se sobrepõe em dimensões diferentes. O acesso entre elas a humanos comuns foi fechado muito tempo antes, por conta do descontrole da magina na chamada Londres Negra, e apenas pessoas como Kell, tão raras no universo do livro, passam entre as "portas" com sua magia de sangue.

O ponto alto do livro é alcançado por uma das particularidades do protagonista, que, embora criado no palácio como se príncipe fosse, faz contrabandos de objetos das mais diversas Londres para colecionadores e entusiastas da magia. Numa situação inusitada, os destinos de Kell e Lila se unem e nos levam a uma aventura instigante, cheia de magia e interações profundas entre os personagens principais.

No geral, eu gostei do livro. À semelhança do último lido da autora (o hypado Vilão), não há defeitos na obra, mas também não me conquistou a ponto de ganhar 5 estrelas.

Embora a perfeição técnica de sua escrita e da construção dos universos de ambos os livros sejam notórios, senti um distanciamento entre mim e os personagens, foi um tanto difícil criar empatia (acredito que por conta da narrativa em terceira pessoa, talvez). Os plots também são medianos, quase mornos, e não surpreendem os leitores mais vidrados no gênero. O final é satisfatório, porém mediano, e, ao contrário dos angustiantes finais abertos (que te fazem chorar pela continuação da história) este coloca fim ao enredo desenvolvido no livro, embora este seja o primeiro de uma trilogia.

Ao todo, não posso ser injusta: o livro cumpre bem seu propósito de entreter.
Mas achei que faltou aquele algo mais (sabe aquele feeling que a gente sente nos livros que nos marcam?).

Ainda que perfeito tecnicamente falando, me soou como mais do mesmo.

Já tiveram sensação parecida?

Enfim. Mas o que não funciona pra mim pode muito bem servir como luva pra você.
Então, se curte fantasia YA, vai fundo!

Até o próximo post :)

 

Diários de uma Escritora #3 - Por onde começar a escrever?

Olá, pessoal!

Dando continuidade ao quadro Diários de uma Escritora, decidi responder a pergunta que assola muitos escritores/aspirantes a iniciar um projeto:

Por onde devo começar a escrever?

Pela minha experiência, escrever deve ser um hábito diário para quem quer evoluir nesse ramo. E eleger um início (seja um conto, um livro ou até mesmo uma série) nem sempre é fácil pra todo mundo.

Por isso, a primeira coisa que deve ser feita para dar start na escrita é:

1. achar um tema que lhe interesse.

Qual o seu gênero favorito de livro/filme? Terror? Romance? YA?

Escolha o que mais você tem afinidade e bagagem (de leitura e familiaridade com filmes/série, por exemplo) e 

2. crie um problema que te agrade.

Mas como assim "criar um problema"?

Por exemplo: suponhamos que você ame terror e eleja este gênero como o pano de fundo para seu primeiro escrito. O que acontecerá na sua história que deverá ser mostrado ao leitor?

Uma família será sequestrada? Uma pessoa de um grupo de amigos sumirá? Um grupo de jovens sofrerá ataques sobrenaturais numa viagem?

Aí estará o problema da sua história.

Muitas vezes, ele vem automaticamente na nossa cabeça. Pessoas criativas sofrem disso - do nada uma ideia muito boa brota na sua cabeça, e é nela (no problema) que você deverá se concentrar para desenvolver sua história.

Com o tema e o problema delimitados, você deverá, agora, 

3. propor uma solução para o seu problema.

Como se solucionará o mistério da família sequestrada: acharão o vilão? Nunca mais acharão a família? Apenas um integrante será salvo?

Com a solução do problema (que não precisa ser imutável! Enquanto você escreve, poderá ter uma ideia melhor, nunca se sabe kkk), você criará o esqueleto mais simples de seu primeiro escrito: já saberá o gênero (e, portanto, o tom que a história terá - mais pesada, mais leve, engraçada...), o início da problemática da obra (o problema) e um esboço do desfecho da história (a solução, ou o final da aventura).

Com esses três ingredientes, já teremos um começo para desenvolver sua escrita! :)

E aí, o que achou das dicas?

Acompanhe o blog que, em breve, continuaremos os estudos!

Tecnologia do Blogger.